Um dos principais eixos de trabalho que consta no plano de atuação do candidato ao Senado Federal, Carlos Fávaro (PSD), é o que garante renda e oportunidades de crescimento aos cidadãos: a qualificação profissional. Fávaro defende que essa é a única forma dos jovens e adultos mato-grossenses enfrentarem o desafio de um mercado de trabalho moderno e exigente, principalmente em um estado que tem apresentado os melhores índices de crescimento econômico do país.

 

“Todos sabem que melhores empregos pagam melhores salários. As atividades profissionais, funcionais ou comerciais mudaram muito nos últimos anos. Algumas profissões deixaram de existir e outras surgiram e surgem a todo momento. Mato Grosso é uma terra de grandes oportunidades, tem apresentado números econômicos surpreendentes, e não pode ser apenas para aqueles que vêm de fora, já especializados. Temos que preparar quem é daqui, que vive aqui e quer constituir família no nosso estado”, afirma.

 

Fávaro ressalta que muitas empresas que se instalam no estado não conseguem recrutar profissionais capacitados para as funções. “Temos vários exemplos, como é o caso da FS Bioenergia, que é a primeira usina de etanol no Brasil que utiliza milho em 100% de sua produção. Quando foi instalada, em Lucas do Rio Verde, precisou realizar contratações em outros lugares, pois aqui não havia profissionais capacitados em áreas específicas. É preciso que os profissionais estejam atentos a essas oportunidades que surgem em função do agronegócio, que é a vocação natural do estado”.

Saiba mais sobre o meu Plano de Atuação:

http://carlosfavaro.com.br/id/planodeatuacao/

http://carlosfavaro.com.br/id/favaro-quer-atrair-recursos-para-criar-escolas-de-tempo-integral-em-todo-estado/ 

http://carlosfavaro.com.br/id/favaro-vai-lutar-por-recursos-para-qualificacao-profissional-de-jovens-e-adultos/

Segundo o Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea) da Esalq/USP, com base em dados da PNAD Contínua do IBGE, o número de empregos com maior qualificação no agronegócio cresceu no primeiro semestre deste ano frente ao mesmo período de 2017. O professor e mestre em Agronegócios, Fernando Wosgrau, explica que o setor vive uma nova realidade. “Hoje, temos uma elevação da tecnificação no campo, com o uso de softwares e tecnologias em máquinas e equipamentos. Em função de toda essa evolução, as empresas buscam profissionais que tenham competências para lidar com esse novo cenário”.

 

Em seu plano de atuação, Fávaro se compromete a buscar no Senado Federal recursos e condições ideais para direcionar e ajudar no custeio de institutos técnicos em Mato Grosso direcionados para a vocação econômica do estado. “Investir em conhecimento e qualificação de mão de obra garante condições igualitárias para todos, reduzindo as diferenças sociais. Vou me empenhar muito para garantir essas oportunidades para os mato-grossenses”, enfatizou.

 

O candidato ressalta, ainda, que os agentes políticos têm a obrigação de assegurar que a população usufrua das oportunidades e das riquezas que Mato Grosso oferece ao restante do país. “É um dever moral, um propósito e uma missão que todo homem público deve ter. Além disso, é obrigação do estado, em parceria com a iniciativa privada, prover e fomentar cursos preparatórios para que cada vez mais os nossos jovens ocupem cargos e exerçam atividades no mercado de trabalho”.

 

O plano de atuação foi lançado pelo candidato no dia 21 de agosto e contempla cinco áreas principais: infraestrutura, qualificação, segurança nas fronteiras, internet e escola em tempo integral.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.